Visualização celular Visualização clássica

Os maiores problemas nas oficinas mecânicas

CONSELHOS, REPORTAGENS 0 Quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 Larissa Dias Andrade

Alinhamento e balanceamento, consumo de combustível excessivo, motor engasgando, etc. A lista dos problemas mais comuns nas oficinas poderia ser bem menor se o motorista realizasse a manutenção preventiva

Nos últimos anos, a tecnologia embarcada dos veículos cresceu significativamente e os mecânicos tiveram que se adaptar às novidades. Se antes o problema era encontrado com um mera conferida ao abrir o capô, agora se faz cada vez mais necessário o uso de computador, scanners de diagnóstico, entre muitos outros equipamentos.

Mas o mais curioso é que os problemas mais comuns continuam sendo basicamente os mesmos: motor engasgando, trepidação, marcha arranhando, consumo muito acima do esperado e freios não respondendo à altura.

/img/vehiculos/noticias/br/56/40/os-maiores-problemas-nas-oficinas-mecanicas_72ab9098f5bfc1df87f3f5d62886ee28_%s.jpg

Na maioria dos casos, todos esses problemas poderiam ser evitados caso o motorista realizasse a manutenção preventiva, que custa muito menos que a reparação e diminui as chances do seu carro te deixar na mão.

Confira quais são os problemas mais comuns nas oficinas:

- Consumo de combustível
Se você se tornou um frequentador assíduo do posto de gasolina e seu carro bebe muito mais do que a média para o modelo, ele provavelmente está com bicos injetores sujos ou entupidos, ou as velas já estão muito velhas, problema que também atinge os filtros de ar, óleo e combustível. Mas o comportamento do motorista também pode aumentar o consumo, como manter o pé sobre a embreagem.

/img/vehiculos/noticias/br/56/40/os-maiores-problemas-nas-oficinas-mecanicas_28a3027f0d9fce83cca92d10b3a22a5b_%s.jpg

- Motor com mau funcionamento
As principais causas para a falha do motor são sistema de arrefecimento com defeito, bicos injetores sujos, vela desgastada, bomba de combustível com falhas, entre outros. Os mecânicos também alertam para combustíveis adulterados, que não só rendem menos como também afetam peças do sistema de injeção.

- Embreagem arranhando
A marcha arranha quando o sistema tem problemas de sincronização e isso se deve ao sincronizador gasto, pedal desregulado, platô ou disco defeituoso, entre outros. Mas o motorista também pode ter sua responsabilidade nisso, já que alguns desses problemas aparecem quando não se pisa na embreagem até o final ou mantém o pé todo o tempo sobre ela.

- Trepidação e instabilidade
Se o carro está puxando para um dos lados ou o volante trepida se você acelera um pouco mais, é hora de checar o alinhamento, cambagem e balanceamento. Esses problemas não só podem causar um grande prejuízo na hora da reparação, como afetam a segurança dos ocupantes do veículo. Por isso, o ideal é investir na manutenção preventiva.

Quando é a hora?
No manual do veículo constam todos os prazos para a realização da manutenção, que para alguns itens varia de acordo com o tempo e em outros de acordo com a quilometragem. Caso você tenha dúvidas, confira esse gráfico do projeto Carro 100%.

/img/vehiculos/noticias/br/56/40/os-maiores-problemas-nas-oficinas-mecanicas_8980ece10ce5b30fb1e9cc6e61e9c8fd_%s.jpg
Você gostou da notícia? Sim Não

Comentários (0)

Deixe seu comentário!

Se você já tem uma conta, inicie a sessão

Ao clicar em "Comentar" aceito os termos e condições do serviço